Destaques

[Resenha] Menina de Vinte, Sophie Kinsella

A resenha de hoje é de um livro que minha mãe escolheu. Pedi ela pra trazer algum da biblioteca da escola onde trabalha -  a muuuito tempo atras - , e ela escolheu o chick lit Menina de Vinte da Sophie Kinsella, mesma autora de Os delírios de consumo de Becky Bloom, um filme que amo. O livro está a muito tempo parado aqui na minha estante, porque o inicio não me prendeu em nada a leitura, mas tentei novamente e até que gostei bastante.
Resenha: Menina de Vinte, Sophie Kinsella

Resenha: Menina de Vinte, Sophie Kinsella
Titulo: Menina de Vinte - Twenties girl - Autora: Sophie Kinsella Editora: Record - 1ª Publicação: 16 de julho de 2009
ISBN: 978-85-01-08492-7 - 2° edição - Ano: 2011 - Páginas: 495
Gênero: Ficção / Comédia / Chick lit- Classificação:
Compre: Saraiva - Submarino - Americanas
Lara Lington sempre teve uma imaginação fértil. Agora ela começa a se perguntar se está ficando maluca de vez. Meninas normais de vinte poucos anos não veem fantasmas, né? Pelo menos era o que ela pensava até o espírito da tia-avó Sadie, que foi uma jovem dançarina de Charleston com ideias avançadas sobre moda e amor, aparecer misteriosamente com um último pedido: Lara precisa localizar um colar que foi dela por mais de 75 anos. Só assim tia Sadie poderá descansar em paz. Além de encontrar a joia, Lara tem que lidar com probleminhas do dia a dia: a sócia foi curtir um romance em Goa, sua empresa está afundando e ela acabou de ser abandonada pelo homem “perfeito”. Nesta divertida história, Lara e Sadie são duas meninas de vinte bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade.
Menina de Vinte é um livro onde você ira rir e se descontrair com historias bem divertidas. A personagem principal, Lara Lington, é uma moça de 27 anos que mora em Londres e que esta bem frustrada com sua vida pessoal - após seu namorado Josh, "homem perfeito" terminar com ela - e profissional - sócia de uma empresa de caça talentos com sua amiga Natalie, prestes a falir. Durante o enterro de sua tia avó Sadie Lancaster, que morreu aos 105 anos de idade e com quem nunca teve contato, começa a ver seu  fantasma de quando a velhinha tinha 23 anos.
"(..) Aposto que você é meu anjo da guarda. - Estou forçando a barra. - Aposto que foi enviada de volta à Terra para me mostrar que, na verdade, minha vida é maravilhosa, como naquele filme. Sadie me olha em silêncio por um momento, depois examina a cozinha. - Não acho sua vida maravilhosa - ela diz - Acho muito sem graça. E o seu cabelo é abominável. " -Pag. 113
Sadie quer que Lara a ajude a encontrar seu colar - de conta, com uma libélula - para "poder descansar em paz", e assim a vida dela fica bem mais complicada, pois sua tia avo é impulsiva, bem irritante e não mede esforços para nada. Para começar durante o velório ela inventa um super mentira, que acaba na delegacia e com toda sua família achando que ela é louca. Tudo para evitar que o corpo seja cremado antes de conseguir encontrar o bendito colar.
"Eu me recuso a me lamentar. Ou chorar. Ou reclamar. Quase posso ouvir Sadie me dizendo: Querida, quando as coisas dão errado na vida, você levanta a cabeça, põe um sorriso radiante no rosto, prepara um drinque... " - Pag. 377
Lara se divide entre tentar salvar sua empresa, encontrar o colar e tentar salvar seu relacionamento. Mas Sadie coloca Lara em grandes confusões, interferindo em diversas situações, como um anjo da guarda "meio do avesso". Em uma delas, acaba conhecendo Ed Harrison, um executivo americano, que encanta Sadie e aos poucos conquista Lara. As cenas dos três são as mais divertidas e você pensa: Meu Deus como ela teve coragem de fazer isso ? - dando boas gargalhadas.  
Sadie persegue Lara pra cima e para baixo, gritando coisas para ela fazer e não fazer o tempo todo. E o melhor ou pior nisso é que ela consegue persuadir as pessoas a fazerem coisas - gritando em seus ouvidos. Observamos o amadurecimento de Lara, em todos os aspectos. Ela deixa de ser a "bobinha" do inicio do livro e se torna determinada e forte, com ajuda de um fantasma muito teimosa, mostrando a importância dos laços familiares e da amizade. 
"A vida segue caminhos diferentes - respondo enfim, misteriosamente. - Não devemos avaliá-los ou julgá-los, meramente respeitá-los e aceitá-los." Pag. 451
Pelo titulo Menina de Vinte, pensei que seria devido elas terem vinte anos, mas nem tanto, e sim pela paixão de Sadie pelos anos 20, fazendo com que Lara se vista muitas vezes com  roupas da época. Ed , devido nos encontros dois dois Lara estar sempre vestida com trajes de 1920, começa a chama-la assim: Menina de vinte. O inicio do livro não me prendeu, achei até um pouco cansativo - confesso  - mas do meio pra frente gostei muito. O final foi até bem surpreendente pra mim, com um desfecho que gostei bastante. O livro é bem grandinho, com 495 paginas, mas as letras são de um tamanho bem confortável, com uma boa escrita.

Leia outras resenhas literárias já publicadas aqui no blog


Comente pelo Blogger
Comente pelo Facebook
Comente pelo Google+

2 recado(s):

  1. Olá, sou Prof. Rosi Oliveira
    Enviamos um infográfico sobre Dieta Detox em seu email para que publique.
    Caso aceite publicar em seu blog, me envie uma resposta com o link e em troca faço uma super divulgação e indexo em sites indexadores pagos.
    prof.rosioliveira1@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. WOw, tenho uma super vontade de ler Sophie Kinsella! Especialmente fiquei com seu número, vejo todo mundo falar bem desse livro! Você já fez alguma resenha sobre ele?

    ResponderExcluir