Destaques

Dear lonely heart '

Oi coração,  quanto tempo sem noticias suas , parece que você se mudou para outro endereço, e não me pertence mais, é como se já fosse de outro dono.
Não te sinto mais como antes, já não bate mais com tanta intensidade. Será que o sr. já esta cansado, ou muito desgastado pelos tantos arranhões e tombos que já tivemos ? Estranho, somos tão novos ainda coração, como pode já esta desistindo da vida ?
Não o sinto acelerar, ao ver certas pessoas, isso ate acho bom , sentia que todos percebiam o quanto você batia alto dentro do meu peito.
Tantas peças você já me pregou, acreditando em pessoas que não mereciam nosso carinho, amando quem não merecia nosso amor. E era sempre a mesma coisa, entregava- se, derretia - se com miseras frases bonitas e elogios nem sempre verdadeiros.
Agora não, você endureceu, esta fechado, parece que ate vazio...  não cai mais em qualquer conversa mole, e sorriso falso. Não se entrega facilmente, e faz tempo pra falar a verdade que não ama ninguém de verdade.
Ate acho isso bom sabe, assim você me protege das tristezas causadas pelas pessoas, mais com isso estou ficando cada vez mais solitária, e me afundando num escuro de onde parece que nunca mais vou sair. Pare de se guardar tanto para um príncipe que talvez não exista, com isso pode estar deixando as oportunidades, e o verdadeiro amor escapar. Pare de enjoar das pessoas com a convivência, e ter raiva sem motivo, e sempre descontando os problemas em quem nada tem a ver.
Espero noticias e sua reposta logo. Muitos beijos 
Quero com esta carta animar você, e lembra- lo de como você é importante para mim, sem você não tenho vida. Renove-se e liberte-se coração, para o mundo e seja feliz como antes. Tantas coisas ainda temos pela frente para viver.Volte a acreditar nas pessoas e nos sentimentos, a amar, bater e viver como antes, me ajude a conseguir ser feliz como um dia eu já fui. Trabalhando juntos, conseguiremos !

 Destinatario: Sr. Coração
Remetente: Djéssica Nayara
 




27° Edição cartas - Bloinques

Pela estrada, sem destino '

A separação era algo que eles não suportariam, e fez com que eles agissem sem muito pensar. Manhã de sábado, dia ensolarado e quente, dia da viagem, da fuga  planejada. Foram apenas com as poucas roupas que juntaram na mochila e  algum dinheiro que possuíam. Se foram, Marcela e Rodrigo pela estrada, num belo conversível prata de Rodrigo, sem destino certo ou caminho escolhido, apenas a certeza da presença um do outro, o que para eles era o que mais importava naquele momento.  Um amor sem limite e sem igual, nasceu de uma forte amizade e hoje além de melhores amigos são melhores namorados.Não conseguiam imaginar a vida longe um do outro, e quando a mãe de Marcela, contou que iriam se mudar para outro estado, foi um choque e uma revolta sem igual. Ela pediu milhares de vezes para que ficasse na casa de sua tia que morava no bairro, mais não, parece que ela mais seu pai na verdade queria era separara-la de seu namorado, que nunca foi muito aceito por eles. 
Marcela correu para contar Rodrigo, que ficou serio e calado,  tentando esconder as lágrimas, o que não conseguiu quando ela o abraçou, choraram muito por longos minutos.
- Não sei viver longe de você. Você é minha vida, minha menina - disse Rodrigo
- Eu também não, eu te amo, e é ao seu lado que quero passar todos os meus dias. - ela completou.
Pensaram em muitas palavras para tentar convencer os pais dela, mais desistiram.
O jeito era fugir, o que não era a melhor escolha, mais a solução do momento. Ficariam longe por um tempo, alguns meses, ate que ele completasse 18 anos, e respondesse pelo seus atos e pudesse ter suas próprias escolhas. Planejaram tudo, e no dia marcado se foram, e ainda não se tem noticias deles, mais com certeza devem estar vivendo uma grande historia, pois para um verdadeiro amor não existem barreiras nem obstáculos que não possam ser vencidos, como essa linda história feliz.

52° Edição Visual - Bloinques
6° Edição C&F - Projeto Creativité


A espera de um amor '

Mais uma vez venho me esconder aqui,  ouvindo somente o som do canto dos pássaros e o balanço das folhas das árvores, esse meu esconderijo, meu refugio de silencio, onde solto meus pensamentos ao vento, em busca de respostas e esperanças, em um amanhã com você.
E esse meu mundo de medo e insegurança, que faz com que minha vida fique cada vez mais triste e vazia.
Quero me entregar intensamente sem medo do futuro ou da decepção, mas não consigo, talvez seja medo de mais um tropeço,  quero acreditar em um futuro diferente,  com você, que também esta em algum lugar a me esperar.
Mais um dia se passa, você ainda não apareceu, porque demora tanto para entrar na minha vida ? Sonho tanto com esse momento, um amor apenas pela troca de olhares, dois corações disparando, e um amor sem fim.
Eu quero essa solidão longe de mim, essas 7 letras que me perseguem e insiste em não partir.  Ser livre e feliz, sair desse poço em que me encontro, quero te encontrar em uma rua ou esquina que eu passar, eu sei que você existe, não vou perder as esperança, não vou desacreditar em você.
Quando chegar, gritarei para o mundo ouvir..  Final Feliz ainda existe, e o meu chegou.

5° Edição Visual - Projeto Creativité

Question' Who i am ?

 Recebi esse Questionario do blog Sweet Carolina


Selo de Qualidade ' PROJETO CREATIVITÉ



Holidays ' de volta ao amor

holidays - de volta ao amor

Nada melhor do que viajar ... arrumar as bagagens e acrescentar os sonhos e desejos de ferias inesquecíveis.
Com muita dificuldade consegui um semana de ferias. Já estava tudo planejado, iria para a minha cidade natal, onde toda a minha família morava. Tantas saudades, tive que mudar para outra cidade devido o emprego, mas para compensar o tempo perdido, fiz questão de comprar um presente para cada familiar, o que levou boa parte do meu salário e das minhas economias.
O difícil mesmo foi colocar tantos presentes dentro do meu pequeno carro, nada espaçoso ganhado de meu pai quando completei 18 anos.
E fui eu pela estrada, tendo que dormindo em um hotel nada agradável e após longas horas de viagem cheguei a pacata cidade, típica de interior, com pessoas felizes conversando na praça, com muito verde e pássaros , longe de todo cinza e fumaça da cidade grande. Cheguei a casa dos meus pais, onde todos me esperavam com um grande festa, me senti tão importante e feliz, abracei a todos entregando cada presente e vendo a felicidade e a curiosidade de cada um em saber o que estava embrulhado com aquele chamativo papel rosa.
No dia seguinte resolvi dar um volta na cidade, passar nos locais para relembrar a infância e adolescência, ao passar em frente a uma casa, retornou algo que eu todo dia eu escondia de mim mesma. Edgar, primeiro namorado, e primeiro amor. Dizem que o primeiro amor a gente nunca esquece, 2 anos de relacionamento ...
Deve ser verdade, apesar de tanto tempo ainda o amava.  Resolvi sentar no banquinho que havia na frente de sua casa, e me veio tanta saudade e arrependimento, que deu vontade de chorar.  De repente a porta da casa se abre, era ele, mais lindo do que nunca, com seus cabelos encaracolados e seus olhos verdes,  pensei que iria me ignorar, mas não, se sentou ao meu lado de dando um forte abraço.
- Marcela, pensei que não nos veríamos mais. - disse ele.
- Estou de ferias, vim visitar a família, senti tantas saudades de você . quando vi, já tinha dito essas palavras.
Ele sorriu, e abaixou a cabeça, ficamos um bom tempo em silencio.
- Eu ainda te amo, e nunca te esqueci, apesar de você ter me largado - ele falou baixo , em um tom meio com raiva.
- Nunca te larguei, você sempre esteve comigo, não podia desperdiçar a oportunidade de emprego, eu te chamei para ir comigo, la você também conseguiria um bom emprego, mas você não quis .
- Tinha meu trabalho, minha família aqui, não largaria tudo como você fez. Pensei que você não iria sem mim, mas você foi. - ele então se levantou e saiu, andando pela rua.
Voltei para casa, e os outros dias não foram felizes, foram nublados para falar a verdade, havia desenterrado ele mais uma vez na minha vida. Chegou o dia voltar a estrada, e retornar a minha solitária casa. Meu pai e minha mãe tão tristes, me abraçaram, me ajudando a levar as malas pro carro. Ao chegar la fora não acreditei no que via, ele estava parado com uma mochila nas costas e com uma bolsa na mão.
- Pra onde esta indo Edgar?  - perguntei .
- Ele sorrindo, disse: - Não me exclua da sua vida de novo, me leve com você, de deixe voltar pra sua vida.
As palavras não saiam, e eu não acreditei ,balancei a cabeça concordando, e ele então veio ate mim e me beijou, entramos no carro e nos despedimos de todos. 
Ferias perfeitas. Voltei para casa, com um presente melhor e mais caro do que todos que havia dado ..  Voltei com meu amor, minha vida estava completa !


50° Edição Visual ~ Bloinques
4° Ediçao C&F ~ Creativite

Palavras que soltamos '

Estamos vivendo em um mundo cada vez mais superficial e artificial, onde a maioria das pessoas não são mais verdadeiras e não dizem realmente o que querem dizer. Me pergunto onde isso vai parar ...
- Medir as palavras é importante quando você vive em um ambiente social. - minha mãe fala isso sempre comigo, ela acha que as vezes eu deveria filtrar mais as palavras, antes que elas saiam de minha boca, e que eu ainda irei me dar mal se não mudar o meu jeito.
Mas eu não concordo e acho sim, que devemos pensar antes de falar, mais devemos sempre dizer o que estamos realmente pensando. Não devemos omitir a verdade, só para não machucar alguém, ou para manter uma impressão falsa diferente de quem você é de verdade. A sinceridade na minha opinião é a maior qualidade que uma pessoa pode ter, e eu admiro pessoas assim. Sei que as vezes isso me atrapalha .. dizer tudo o que realmente penso, mas me acho verdadeira e me sinto bem sendo assim. 
Acredito " Se lhe falta sinceridade, falta-lhe tudo! "
O mundo precisa de pessoas mais sinceras .  



"As pessoas estão tão acostumadas a ouvir mentiras, que sinceridade demais choca e faz com que você pareça arrogante."
Jô Soares

1ª Edición Frase de Livro  ~ Projeto eu escrevo bem